sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

SOERN promove workshop "A Mulher em Evidência" como forma de homenageá-las




“A Mulher em Evidência” é o tema do workshop realizado pelo Sindicato dos Odontologistas do  Rio Grande do Norte – SOERN,  alusivo a comemoração ao Dia da Mulher. O evento acontece no dia 5 de março, das 8h às 12h no Salão Azul  da AABB .
Durante  a manhã dinâmica,  acontecerá uma mesa redonda “A mulher e o Corpo:  várias visões, um só olhar” com a participações da Psicóloga Ana Cecília Kaliniewicz, a Cirurgiã Plástica Valéria Karlla, a Advogada Isabel Marinho e o Educador Físico Eduardo Maia .
O evento é organizado pela diretora do Sindicato Teresa Neumann. A mesma acredita que a celebração da data é importante para valorizar a mulher e ajudar a compreender um pouco do universo feminino, além de implantar o "Coletivo de Mulheres", proposto pela CNTU.
As vagas são limitadas e a inscrição gratuita pode ser feita através do telefone do SOERN (84) 3206-3498. Ao final do evento, os participantes irão receber certificado, concorrer a sorteios de brindes,  e curtir música ao vivo seguido de um coquetel.

 

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

A mulher e o Corpo, várias visões, um só olhar


Coletivo de Mulheres da CNTU


Criado em 8 de março de 2013, o Coletivo de Mulheres da CNTU consolida o compromisso da entidade com essa pauta fundamental. o trabalho realizado até aqui está registrado nesta publicação, que traz um histórico do debate sobre a condição feminina na nossa confederação. Acesse o link e confira a publicação da CNTU direcionada as mulheres.

http://www.cntu.org.br/cntu/_FILES/publicacoes/12122014-104437-acntuealutadasmulheres.pdf

CNTU empossa nova diretoria para gestão 2015-2018

 

          

Data: 10/03/2015

Local: Memorial JK - Eixo Monumental – Lado Oeste Praça do Cruzeiro – Brasília/DF

Horário: 18h30

A Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados – CNTU tem a honra de convidá-lo (a) para a posse solene de sua Diretoria, eleita para a gestão 2015-2018.

Diretoria efetiva
Presidente – Murilo Celso de Campos Pinheiro
Vice-presidente – Gilda Almeida de Souza
Diretor administrativo – José Ferreira Campos Sobrinho                     
Diretor de Finanças – Geraldo Ferreira Filho
Diretor adjunto de Finanças – Ernane Silveira Rosas
Diretor de Relações Sindicais – Odilon Guedes Pinto Junior
Diretor de Articulação Nacional – Allen Habert

Suplentes
Maria Maruza Carlesso
Welington Moreira Mello
Jorge Sale Darze
José Ailton Ferreira Pacheco
Waldir Pereira Gomes
José Carlos Ferreira Rauen
Mario Antonio Ferrari

Conselho Fiscal
Titulares
José Carrijo Brom
Eglif de Negreiros Filho
Sebastião Aguiar da Fonseca Dias
 
Suplentes

Francisco Jusciner de Araújo Silva
Zaida Maria de Albuquerque Melo Diniz
José Maria Arruda Pontes

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

sábado, 14 de fevereiro de 2015

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

MOMENTO ATUAL: ODONTOLOGIA DO RN





Caros Colegas:
A situação é preocupante. Prefeituras no Alto Oeste do Estado oferecendo em torno de R$ 1.000,00 (hum mil reais) de salário-base, exigindo 40 horas de trabalho semanal com ponto eletrônico. Isso, na prática, significa dedicação exclusiva com formato de escravidão.
Como um Profissional pode viver com dignidade, tendo de se reciclar constantemente, para acompanhar os constantes avanços científicos – haja vista o fato da Odontologia brasileira ser a segunda maior produtora mundial de material científico, provando que a evolução é contínua?
Não é razoável aceitar, sem uma análise crítica aprofundada, que a situação do trabalhador Cirurgião- dentista e as condições da remuneração salarial a ele oferecidas são indignas  e  aviltam, inclusive, a própria cidadania destes profissionais.
Não podemos permanecer calados diante de medidas impositivas atribuídas pelos gestores municipais de todo o Estado, ao Ministério Público. Antes de tomá-las, por que não discuti-las com os trabalhadores? E incluir nessa discussão a questão salarial? Afinal, todos queremos o bem daqueles a quem interessa o atendimento de tratamento de saúde por nós dispensado: o paciente, a população. Posto que, profissional bem pago é servidor satisfeito, produzindo o melhor que pode.
Apelamos à sensibilidade dos gestores para essa problemática assim como à compreensão de todo povo. Aos colegas conclamamos à luta. Vamos participar ativa e corajosamente de nossas atividades em defesa da categoria em 2015. Em abril estaremos em Pau dos Ferros para conversar com todos os Municípios do Alto Oeste. Isto é, seus gestores, o Ministério Público, seus legisladores e colegas Cirurgiões-dentistas.
A nossa intenção é discutir, exigir, ouvir e propor. De nossa parte, há inteira disposição para o trabalho. E a sociedade, por sua vez, precisa de nós. Haveremos de criar alternativas que viabilizem o andamento de nossas vidas. Todos deveremos crescer e ceder nas propostas, de tal modo a acharmos soluções compatíveis com as nossas necessidades e com o que todos nós almejamos: condições de trabalho adequadas, salários dignos e população bem atendida.
Resignar-se é pior do que aceitar. A resignação pressupõe passividade, enquanto a aceitação, o conhecimento dos fatos e a reação. Vamos reagir enquanto podemos.
Nós somos fortes, organizados como poucos e estruturados. Vamos entrar na luta, sem comodismo. Vamos fazer política, vamos fazer história. A continuar como estamos, a tendência será acumularmos, cada vez, mais perdas. No atual cenário, portanto, não temos nada a perder, a não ser um futuro incerto e péssimos salários.
Por isso, todos à luta!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

SOERN se reúne com representante de São Gonçalo

Mais uma vez, o presidente Ivan Tavares se reuniu com a representante do SOERN em São Gonçalo do Amarante, Claudianuska Rodrigues, para  tratar de assuntos relacionados a odontologia do município, juntamente com profissionais da cidade. Está foi a terceira reunião realizada e esta edição  foi acompanhada também pelo vice-presidente Edson Cirilo.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Odontologia no Tratamento de Câncer

 

No final dos anos 1960, o Hospital de Câncer de Barretos da Fundação Pio XII foi idealizado e fundado pelo médico oncologista Paulo Prata, na periferia da cidade. O hospital começou com quatro oncologistas. Hoje conta com uma equipe multiprofissional de médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e cirurgiões- dentistas, entre outros. São cerca de 3,5 mil funcionários da saúde, responsáveis por mais de 4 mil atendimentos por dia – 100% deles pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O Hospital do Câncer de Barretos, considerado referência nacional e internacional em tratamento oncológico de ponta e humanizado, recebe pacientes de todo o país e mantém unidades também em Jales e Fernandópolis, no interior de São Paulo, em Porto Velho (RO), Juazeiro (BA) e Campo Grande (MS).

O Departamento de Odontologia do Hospital de Câncer de Barretos trabalha em parceria com os departamentos de Cabeça e Pescoço, Hematologia, Transplante de Medula Óssea, Pediatria, Unidade de Terapia Intensiva, Internação Clínica e Cuidados Paliativos.



O Hospital de Câncer de Barretos

Esse acompanhamento é feito também no setor de Internação Clínica e de Transplante de Medula Óssea. Os profissionais do Departamento Odontológico capacitam ainda as enfermeiras para que elas façam higienização bucal adequadamente em seus pacientes.

Residência em Odontologia oncológica

A escassez de cirurgiões-dentistas especializados nessa área levou Tanimoto e sua equipe a criarem, dentro do Departamento Odontológico, um curso de pós-graduação. Aberto há dois anos, oferece quatro vagas por ano. Atualmente conta com oito residentes, todos com bolsa de estudo.



Reconstrução Protética

Sob a coordenação de Helio Tanimoto, próteses são confeccionadas para uso na reabilitação de pacientes que sofreram perdas totais ou parciais de alguma região da boca ou da face – como nariz, olhos e orelhas.

A equipe trabalha com próteses faciais (ocular, auricular e nasal) e intraorais, como obturadores palatinos e guias sagitais. "Para o doutor Helio não existem empecilhos. Ele está sempre disposto a resolver qualquer problema", afirma Marcelo Zuanassi Macari, cirurgião-dentista que integra o departamento desde 1995. "Graças a sua enorme dedicação conseguimos oferecer totalmente de graça serviços que chegam a custar 15 mil reais em uma clínica particular." No departamento são realizados ainda implantes osseointegrados (intra e extrabucais) – enxertos ósseos que permitem a instalação de implantes na posição ideal.

A prótese pode ser total, parcial, fixa ou removível, dependendo do grau de comprometimento da região afetada pelo câncer. "Cada caso é único, porque a perda é sempre muito específica", explica Tanimoto.

Prevenção do câncer bucal

Outra preocupação dos cirurgiões-dentistas do Hospital de Câncer de Barretos é prevenir o tumor maligno na boca. Eles lançaram o programa"Sua Saúde Bucal é o Nosso Alvo" para conscientizar a população local da importância do exame preventivo e da consulta odontológica periódica.

Estão também atendendo, gratuitamente, homens e mulheres a partir dos 40 anos fumantes e/ou alcoólicos e ex-fumantes e ex-etilistas que abandonaram a adição em até 10 anos. "É uma maneira de conseguirmos o diagnóstico precoce, porque 75% das pessoas com câncer oral só procuram tratamento nos estágios avançados da doença – quando a cura se torna muito difícil", revela Tanimoto.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Brasil é o país da América Latina com maior incidência de câncer de boca– quarto tipo de câncer mais comum em homens e sétimo em mulheres. A taxa média de sobrevida é de cinco anos, sem aumento nas últimas décadas devido à desinformação e falta de diagnóstico precoce.

O câncer bucal é mais frequente em homens com mais de 40 anos que fumam e ingerem bebida alcoólica. Como os principais fatores de risco são de origem comportamental e ambiental, esse câncer pode ser evitado na maioria dos casos. "A prevenção é fundamental. Quando os sintomas aparecem, a doença pode já estar avançada", adverte Tanimoto

Prevenção e monitoramento

Outro importante serviço do Departamento de Odontologia é o tratamento em pacientes com tumores na cabeça e pescoço, ou naqueles com doenças hematológicas que serão submetidos a altas doses de quimioterapia ou a transplante de medula óssea. "Antes de iniciar o tratamento oncológico, essas pessoas são encaminhadas para nós. Procuramos remover todos os processos infecciosos para que a boca, que é um grande foco para bactérias, esteja saudável", diz Tanimoto. O Departamento dispõe, ainda, de laserterapia preventiva.

O tratamento preventivo consiste em orientação da higienização bucal, profilaxia, tratamento de cáries e de gengiva e exodontias. Com isso é possível diminuir os efeitos colaterais de tratamentos oncológicos na região bucal, como xerostomia (falta de saliva), mucosite, cárie de radiação e osteorradionecrose – alteração nos vasos sanguíneos que faz com que o osso seja menos irrigado e fique mais vulnerável à infecção. "A radioterapia na cabeça e pescoço e alguns quimioterápicos agridem muito a mucosa da boca, deixando o paciente mais suscetível a úlceras e infecções sistêmicas sérias, que podem levar até a morte", adverte Tanimoto. Além disso, as cáries podem se desenvolver muito rapidamente. "O controle evita, portanto, uma série de complicações futuras." Isso vale também para as crianças que chegam ao hospital. "Todo menorde idade passa pelo nosso departamento e inicia a rádio ou quimioterapia com a boca saudável. Além disso, elas são acompanhadas durante e depois de finalizado o tratamento, devido aos efeitos tardios
Fonte: Revista CROSP