quarta-feira, 8 de junho de 2016

Dentistas do Alto Oeste protestam em Pau dos Ferros por baixos salários

“O Dentista está na rua, prefeito a culpa é sua!” Esta foi a palavra de ordem que os cirurgiões-dentistas dos 38 municípios do Alto Oeste gritaram na manhã desta sexta-feira, 3, durante manifestação em Pau dos Ferros, em protesto pelos baixos salários pagos pelas prefeituras da região e pela falta de condições de trabalho nas unidades básicas de saúde.

Antes de saírem às ruas para o protesto levando faixas, os cirurgiões-dentistas aprovaram em assembleia realizada na Casa da Cultura, na praça da Igreja Matriz, uma paralisação de advertência no dia 28 de julho, que deverá se estender por toda a categoria odontológica do Estado, numa manifestação de protesto liderada pelo Sindicato dos Odontologistas do Rio Grande do Norte (SOERN), com o apoio do Conselho Regional de Odontologia do Rio Grande do Norte (CRO-RN).

“Esta manifestação aqui em Pau dos Ferros é o marco inicial de uma mudança política da categoria dos dentistas do Rio Grande do Norte”, declarou o presidente do SOERN, Ivan Tavares, que comandou a assembleia realizada na manhã de sexta-feira no auditório da Casa da Cultura, onde compareceram mais de 60 dentistas representando os 37 municípios do Alto Oeste Potiguar.
Além da paralisação de advertência no dia 28 de, a assembleia de Pau dos Ferros aprovou algumas propostas da categoria que serão apresentadas aos prefeitos do interior, como a flexibilização da carga horária na Estratégia Saúde da Família, que hoje é de 40 anos.
Pela proposta dos dentistas, a carga horária seria flexibilizada para 20 horas e 40 horas, com pisos salariais de R$ 3.152,00 e R$ 6.304,00, respectivamente.

Segundo o presidente do SOERN, estes valores propostos são baseados em um salário calculado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE/RN), considerando a cesta básica nacional.
“Vamos enfrentar os prefeitos do Rio Grande do Norte propondo um piso salarial baseado em levantamento do DIEESE/RN, já que a atual realidade dos salários pagos pelas prefeituras aos cirurgiões-dentistas é uma exploração. Dentista não é escravo, é trabalhador que deve ser respeitado e ter um salário digno. Vamos lutar incessantemente pela dignidade dos cirurgiões-dentistas do Rio Grande do Norte”, afirmou Tavares.

Diante dos baixos salários pagos pela maioria das prefeituras do Rio Grande do Norte e pela exigência do Ministério Público Federal para que os cirurgiões-dentistas cumpram a carga horária de 40 horas, o presidente do SOERN afirma que os profissionais do Alto Oeste e de todo o Estado vão parar no dia 28 de julho.
Na assembleia realizada nesta sexta-feira, muitos dentistas que trabalham na Estratégia Saúde da Família dos 37 municípios do Alto Oeste manifestaram suas insatisfações com os baixos salários pagos pelas prefeituras, que hoje variam entre R$ 2.000,00 e R$ 2.500,00 para uma carga horária de 40 horas semanais.

“A realidade hoje é que os prefeitos fingem que pagam, e os dentistas fingem que trabalham às 40 horas”, disse um dentista, que preferiu ficar no anonimato.
Ele disse que hoje os dentistas vivem um clima de terror no Alto Oeste com o Ministério Público Federal exigindo o ponto eletrônico das prefeituras e que os profissionais de saúde cumpram a carga horária de 40 horas, mas por outro lado não observa que os salários pagos são indignos para profissionais de curso superior. “É muito fácil exigir o cumprimento da carga horária para quem recebe alto salários”, comentou um dentista, numa alfinetada ao Ministério Público Federal.
O presidente do CRO-RN, Gláucio de Morais e Silva, disse que apoia a luta do SOERN e dos dentistas por melhores salários e a flexibilização da carga horária na Estratégia Saúde da Família com os profissionais cumprindo a sua jornada de trabalho estabelecida no contrato.
“O CRO-RN é uma autarquia que atua na defesa da sociedade, mas também temos consciência que profissionais bem remunerados prestam melhores serviços à população, e os atuais salários pagos pelos prefeitos são baixos, vergonhosos, que levam ao desestimulo”, afirma Silva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.