quinta-feira, 1 de setembro de 2016

I Encontro Estadual de Atenção Especializada em Saúde Bucal do RN

Hoje pela manhã, no auditório da Livraria Paulus aconteceu o I Encontro Estadual de Atenção Especializada em Saúde Bucal do RN. O Coordenador Estadual de Saúde Bucal do Estado, Marco Aurélio fez a abertura e, em seguida, falou sobre rede de atenção à saúde e o SUS. “Vamos discutir aqui hoje a organização dos serviços de média complexidade do Estado, pois precisamos rever os fluxos e reorganizar os serviços”, destacou e acrescentou que os debates terão como parâmetro, o ano de 2016. Mostrou de que forma às redes deveriam funcionar, para melhorar o funcionamento do SUS e consequentemente, o atendimento à população.

Marco Aurélio, em sua apresentação também, mostrou a situação atual da saúde bucal no Estado e ainda, falou sobre os atendimentos dos CEOs e odontologia hospitalar. “Dos 26 CEOs existentes no RN, 23 estão produzindo abaixo da média, na iminência de perderem os recursos oriundos do Ministério da Saúde, podendo até mesmo ser descredenciados”, comentou Marco Aurélio.

Em seguida, o responsável técnico pelo Núcleo Estadual de Estratégia da Saúde da Família, Hugo Mota, realizou a sua apresentação. “Vamos falar sobre as redes de atenção, intersetorialidade e transversalidade das ações. O que quero mostrar aqui hoje é como pode ser melhorado o nosso atendimento em saúde bucal”, disse.
Já o Assessor Técnico da Coordenação Geral de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Edson Hilan Gomes de Lucena fez uma contextualização do atual cenário da presente Política Nacional de Saúde Bucal, como também, um resumo da certificação dos CEOs, com dados locais e uma ampla abordagem sobre infra-estrutura dos mesmos, acessibilidade, equipamentos odontológicos, marcação de consultas, entre outros aspectos. “Vamos apresentar os CEOs que foram avaliados aqui no RN, com pontos positivos e negativos. Foram detectados problemas críticos e que precisam ser trabalhados para melhorar os serviços no Rio Grande do Norte”, destacou.

O presidente do Sindicato dos Odontologistas do Rio Grande do Norte (SOERN), Ivan Tavares falou sobre a realidade nos CEOs do Estado, ponto eletrônico, precarização e baixos salários. “A questão do ponto eletrônico por conta dos horários específicos dos CEOs é uma situação que não entendo, os gestores tem uma visão juntamente com o Ministério Público equivocada dos serviços. Se eu terminei meus atendimentos, vou ficar esperando para bater ponto? Correndo o risco de ser assaltado? Conheço alguns profissionais que trabalham a base de remédios controlados porque ficaram com pânico dos assaltos que sofreram. A população precisa entender que quem faz cirurgias de alta complexidade é o SUS e não hospitais particulares. O que vejo são contratos fraudulentos e feitos de boca.”, frizou Dr. Ivan e lembrou da terceirização e a falta de prioridade dos gestores para a saúde e para os CEOs.
Ivan Tavares aproveitou a oportunidade e convidou a todos para participar da “Paralisação de todas as categorias por 24h”, que vai acontecer amanhã, às 9h, em frente à Sesap, na Deodoro da Fonseca, com todos os profissionais.

O diretor do SOERN, Flávio Calife esteve presente e deu a sua opinião, nos bastidores, sobre o encontro. “É importante o encontro de atenção especializada, pois abrange todos os municípios do RN. A implantação do ponto eletrônico é um grande problema. Querem dar um atendimento diferenciado para a categoria médica. Plano de cargos e salários desiguais. Queremos brigar pela realização de concursos públicos, isonomia salarial, e ainda a desconstrução do SUS, pois a nossa grande preocupação é que eles acabem com o Brasil Sorridente”, comentou.
O evento contou com a presença de membros da diretoria do Conselho Regional de Odontologia (CRO). 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.