sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Dentistas se reúnem no CRO-RN para palestra do médico Ion de Andrade sobre a PEC 241: o pesadelo do momento

Durante a noite de ontem (3), dentistas se reuniram no auditório do CRO-RN, para participar da palestra proferida pelo médico Ion de Andrade. Na oportunidade, ele falou dos elementos de compreensão da mesma, desde o seu princípio geral. A PEC 55/241, tem como objetivo congelar os orçamentos do SUS, da educação e das áreas sociais por 20 anos até os cenários futuros, com empregos da saúde rareados, honorários pressionados pelo viés da alta do desemprego e contrato SUS com prestadores, entre outros.

De acordo com Ion Andrade, o SUS funciona como um mercado regulador. “O viés de baixa remuneração do SUS repercutirá nas demais fontes privadas ou filantrópicas num efeito dominó. Essa onde de choque alcançará inicialmente os profissionais mais jovens que estarão entrando no mercado de trabalho, mas depois, em função da lei de oferta e procura, contaminará o mercado como um todo”, lamenta.

Sobre os contratos SUS com prestadores, o médico falou que muitos contratos com o SUS na Média e Alta Complexidade estarão com os dias contados. “O SUS não somente não contará com certos serviços, o que aliás já ocorre hoje, como também não terá como contratá-los complementarmente”, explica. Ele disse, ainda, que aprovada a PEC 241, estarão ameaçados os contratos, as clínicas e os assalariados dos serviços contratados.

Já o presidente do SOERN, Dr. Ivan Tavares, falou da preocupação de todos com relação a PEC 241. “O Estado vem atrasando o repasse do Sindicato, dinheiro que é descontado de vocês na folha. Não recebemos agosto ainda. O que vai acontecer em Brasília nos próximos dias, vai ter desdobramentos no Estado e Município, por isso precisamos nos aprofundar nesse tema”, disse. Ele acrescenta que o que vai acontecer na saúde não terá volta.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.