sábado, 26 de novembro de 2016

Soern reúne revista e grevista em café da manhã na zona Norte



A zona norte de Natal, nesta quinta-feira,24, foi cenário para um café da manhã, promovido pelo SOERN e SINDERN (Sindicato dos Enfermeiros do Rio Grande do Norte), dentro da programação de Greve unificada. O movimento aconteceu na Unidade de Saúde Soledade I, no bairro Santarém. Após o café da manhã, os trabalhadores saíram em caminhada pelas ruas dos bairros. A população e usuários da unidade de saúde, também participaram da ação.

O presidente do  SOERN, falou aos presentes e reforçou que a categoria em greve, ainda não compreendeu que participar do movimento grevista dá força e voz ao atual momento de reivindicações e lutas, além de falar sobre os planos do governo e da situação do postos de saúde que vivem funcionando sem os insumos necessários. “Estamos aqui para discutir os projetos em andamentos no congresso nacional que vão ter desdobramentos no Rio Grande do Norte e municípios para a terceirização da saúde. Então, se existe um compromisso do trabalhador que é funcionário público com a população, imagine como será quando o funcionário que é hoje e não é amanhã... e que daqui há 20 anos não terá mais concurso público, dificultando o acesso dos pobres à saúde e à educação de qualidade ”disse.

A diretora do SOERN, Teresa Neumann lembrou aos trabalhadores sobre os seus direitos trabalhistas que estão sendo negociados para acabar. “É importante que  a gente abra os olhos, se engaje nessa luta, porque não são os trabalhadores que irão definir isso, mas o povo que precisa estar unido e a voz precisa ser em um só som. Dias piores virão!”, destacou.

O presidente do SINDERN, Luciano Cavalcanti falou sobre a dificuldade da população em conseguir atendimento e que esse é o momento dela se unir ao movimento. “Esse é o momento que a sociedade deve estar junto com os servidores, precisamos entender que o país atravessa um período, onde o governo federal a cada dia apresenta uma PEC que deixa de lado os benefícios para a sociedade brasileira e não podemos deixar isso acontecer, por isso pedimos a participação da sociedade nessa luta”, finalizou.

O movimento foi encerrado com uma caminhada e um dos pontos altos do evento foi a declamação da poesia da diretora Teresa Neumann.




Não é o que parece
“O dia amanhece,
O sol resplandece,
Assim, a promessa aparece...
Contudo, a saúde carece,
O povo padece,
O salário desaparece
O político enriquece,
O servidor entristece,
E também adoece!
E a gestão, não é o que parece
Ela fecha os olhos e emudece”, Teresa Neumann

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.