sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Encontro aborda a importância da Odontologia Hospitalar


Encontro aborda a importância da Odontologia Hospitalar


            O II Encontro de Odontologia Hospitalar do RN, ocorreu no último dia 24 de outubro, no auditório do Hospital Walfredo Gurgel e foi marcado por palestras e discussões nessa área de atuação, que amplia o leque de opções dentro do mercado de trabalho. Durante todo o dia, os participantes tiveram a oportunidade de tirar dúvidas e se atualizar com palestrantes renomados da área da Odontologia Hospitalar.
        Para iniciar o encontro a palestra “Os Cuidados Odontológicos na Abordagem ao Paciente com Câncer”, de Dr. Endrigo Tinôco apresentou casos variados, abordando  a agressividade deles e a importância do laser nos tratamentos. “Muitas vezes a imunidade dos pacientes exige tratamento sistêmico, pois o tratamento tópico não possui resultado”, salienta. Outro ponto importante abordado pelo Dr. Endrigo foi a necessidade do trabalho em equipe e do sucesso que isso representa para a evolução do paciente.
          Na sequência, a Dra. Geni Medeiros falou sobre o “Panorama da Unidade de Terapia Intensiva na visão do cirurgião-dentista” e explanou as causas que levam os pacientes às UTI’s, discorrendo sobre variáveis de dias e como o acompanhamento da Odontologia diminui esse tempo na UTI. “Existe uma redução de 30% de ocupação de leitos em hospitais com a assistência de Odontologia Hospitalar”, disse.

         A terceira palestra do Encontro foi ministrada pela Dra. Diana Rosado  que falou sobre Antiagregantes e Anticoagulantes. De forma muito didática, a professora esclareceu a plateia sobre a retirada ou não desses medicamentos, para a realização de procedimentos odontológicos. Em seguida foi a vez da especialista em OPNE, Dra. Áquila Dantas falar do atendimento aos pacientes com necessidades especiais em âmbito hospitalar. Dra. Áquila mostrou os passos para o referido atendimento e os desafios de serem realizados no SUS.
       Já o período da tarde foi iniciado com a palestra “Lesões orais em ambiente hospitalar”, com a professora de patologia da UFRN, Dra.  Roseana Almeida que aproveitou a oportunidade para falar sobre as doenças agudas e crônicas nos pacientes internados em UTI.  Ela também ressaltou os cuidados que se deve ter para prevenir infecções. “É muito importante a presença do profissional de odontologia dentro da UTI, por isso temos que fazer a diferença”, disse.
 Em seguida, foi a vez da fisioterapeuta do Hospital Walfredo Gurgel, Dra. Selena Guerra, e abordou o tema “Pneumonia associada à ventilação Mecânica (PVA): uma abordagem multidisciplinar. Ela mostrou que é um processo infeccioso do parênquima pulmonar e que a higienização adequada da cavidade oral do paciente submetido à VM é imprescindível, pois nesses casos há diminuição da produção salivar e impossibilidade de mastigação e favorece aparecimento de biofilme dental, que pode ser um importante reservatório para patógenos. “A interação dos profissionais é fundamental para o resultado desejado e seguro para o paciente da UTI”, enfatizou e acrescentou que a estrela não são os profissionais e sim o paciente.
             O dentista e participante do Encontro Héverton Duarte, enfatizou a humanização tão ressaltada pela palestrante Selena Guerra.  Ele explica que trabalhando de forma humanizada obtém-se mais resultados positivos nessa área, que ainda está no começo. “É uma área que ainda estamos construindo, cheia de desafios, e esse Encontro vem para mostrar sua importância e nos enriquecer com informações atualizadas do mercado”, comemora com  encontros como esses.
            Enriquecendo o Encontro, a odontointensivista do Hospital da Unimed da Paraíba, Dra. Glória Pimenta falou sobre os protocolos atuais para a Odontologia Hospitalar na UTI pediátrica.  Ela aproveitou a oportunidade para destacar os estressores da Hospitalização, e ainda, dos cuidados básicos com a criança hospitalizada: oxigenação, alimentação, higiene, conforto, alívio da dor, procedimentos invasivos, e também o acompanhamento familiar.
          Para finalizar o Encontro, a estomatologista Lúcia Santos falou sobre Laserterapia em Lesões Orais. Dra. Lúcia que trabalha no Real Hospital Português, em Recife, mostrou que o laser de baixa potência atua na mucosite oral como antiinflamatório local e analgésico, ajudando na cicatrização das lesões orais e melhorando o fluxo salivar do paciente. “Para o paciente, isso significa qualidade de vida, uma vez que os pacientes acometidos com a Mucosite Oral possuem grande dificuldade em se alimentar, deglutir e higienizar a cavidade oral”, enfatiza. Neste sentido, garantir ao paciente a possibilidade de poder se alimentar corretamente melhora sua condição geral, fundamental para o sucesso do tratamento médico no qual ele se encontra.
Para Teresa Neumann, Diretora do SOERN e Coordenadora do Evento, a realização do mesmo foi um sucesso: "Esse Encontro já está fundamentado no calendário do SOERN. As palestras foram muito elucidativas e instigantes e cabe ao sindicato perpetuar essa programação, mantendo o mesmo nível de palestras e agregando os profissionais da área".

















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.