segunda-feira, 30 de agosto de 2010

PROPOSTA DE CARREIRA NO SUS

COMISSÃO ESPECIAL PARA ELABORAÇÃO DE PROPOSTA DE CARREIRA DO SUS
Em atenção à Portaria MS-GM nº 21.169, de 28.07.2010, a Federação Interestadual dos Odontologistas (FIO), em reunião realizada em Rio Branco, no Acre, designou o CD José Ferreira Campos Sobrinho, Vice-Presidente do SOERN, para participar como representante da FIO na Comissão Especial para elaboração de proposta de Carreira para o SUS, junto ao Ministério da Saúde.
Inicialmente, a comissão abrangerá os profissionais médicos, cirurgiões-dentistas e os enfermeiros.

Após concluída a elaboração da proposta, que terá o máximo de 90 dias, esta será submetida ao entendimento e aprovação pelas instâncias de gestão do SUS e, em seguida, à avaliação do Ministro de Estado da Saúde.

A proposta do Ministério da Saúde é a interiorização dos profissionais médicos, dentistas e enfermeiros, principalmente nas regiões Norte e Nordeste, onde a carência destes profissionais impede a população do acesso à saúde.

A carreira do SUS será semelhante à carreira do Judiciário com favorecimento financeiro, condições de trabalho, atualização, aperfeiçoamento e boa infraestrutura, para promover manutenção desses profissionais nessas regiões, pelo menos por 3 anos.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

CURSO IMPERDÍVEL SOBRE ESTÉTICA

ATENÇÃO: O PROFESSOR DIRCEU VIEIRA, MINISTRADOR DO CURSO, SERÁ ENTREVISTADO NA INTERTV (CABUGI/GLOBO) NO "BOM DIA RN", NA MANHÃ DO DIA DO CURSO - 31.08.2010
N Ã O
P E R C A M !!!

terça-feira, 17 de agosto de 2010

NOVA MOSTRA DA MARCHETARIA DE ULISSES LEOPOLDO


A MARCHETARIA DO NOSSO
COLEGA ULISSES LEOPOLDO

INFORMAÇÕES SOBRE O ARTISTA E A MARCHETARIA

ULISSES LEOPOLDO - Potiguar, Cirurgião-Dentista e Marcheteiro autodidata.


Começou a fazer marchetaria no período acadêmico na UFRN, nos idos de 1974.
Iniciou-se nesta arte por acaso, pois até então, e por alguns anos depois, não tinha nenhum tipo de informação do que fazia. Até mesmo o nome de sua arte lhe era desconhecido.
Já formado mudou-se para o Rio, e foi por lá que teve as primeiras informações e ouviu também pela primeira vez a palavra MARCHETARIA.
No Rio participou de várias coletivas, sempre ao lado de seus colegas Dentistas, em Salão de Artes e fez, amadoristicamente, sua primeira mostra individual.
De volta a Natal, em 1992, resolveu incrementar seu trabalho e, ano a ano, vem evoluindo, e sendo cada vez mais aceito pelo público e crítica.

Sua base é o figurativo, mas, atualmente, já se arrisca na criação de uma série de trabalhos abstratos, todos em madeiras.
Entre exposições individuais, coletivas e salões, tem perto de 50 mostras no seu currículo e alguns prêmios.

Outras tarefas relacionadas com a marchetaria.
- Inaugurou o espaço (capítulo) cultural da revista odontológica: Jornal de Assessoria ao Odontologista, do Paraná;
- Tem sua obra incluída no livro Construindo a Cidadania por meio dos Temas Transversais - Editora CDL (Difusão Cultural do Livro) - SP;
- Escolhido Artista Plástico do Ano em 2007 pelo Sindicato dos Odontologistas do RN (SOERN).

O QUE É MARCHETARIA - É a arte de incrustar, embutir ou aplicar peças recortadas de materiais diversos (metais, madeiras, pedras, tartaruga, madrepérola, marfim e outros) sobre uma superfície plana, obtendo-se daí figuras decorativas ou artísticas, também planas. Ulisses Leopoldo escolheu como seu material de trabalho somente as madeiras em seus tons e texturas naturais.

TIPOS DE MARCHETARIA
- Marchetaria em palha ou folhas desidratadas: Usada em móveis, caixas e quadros;
-Tarsia Topo ou marchetaria em bloco: Feita com peças maciças, é usada na confecção de utilitários, bijuterias, filetes decorativos e esculturas;
- Tarsia Geométrica ou de Revestimento: Consiste na aplicação de lâminas finas de materiais sobre superfície planas. É usada na confecção de móveis, caixas, quadros e painéis internos. Este é o tipo de marchetaria é utilizado pelo artista em questão;
- Tarsia Incastro: Recorte simultâneo das peças. É usada na confecção de móveis, caixas e quadros.

MARCHETARIA NO MUNDO
Primeiras descobertas:
- Bacia de pedra calcária por volta de 3000 a. C. na Mesopotâmia;
- Caixão de madeira da Dinastia Yin (1300 a. C. /220 a.C.) na China;
- Peça de embutimento no palácio do rei Mausolo, confeccionada em mármore, em Helicarnasso (Ásia Menor), por volta de 350 a.C.

DIFUSÃO - Largamente usada no Egito Antigo, na confecção de pisos de palácios dos Faraós, chegou ao Oriente Médio, provavelmente levada pelos Hebreus libertados da escravidão egípcia e, por fim, à Europa, trazida pelos Mouros. Neste último continente ela teve seu maior desenvolvimento e variações importantes da sua forma de confecção.
Países onde ela teve grande importância: Portugal, Espanha,Itália, Alemanha e, principalmente, França.

NO BRASIL - Trazida pela família Real ela se expandiu por todo o território nacional, e foi mais difundida no Estado de Minas Gerais.
A marchetaria é mais usada como elemento decorativo na confecção de móveis e peças utilitárias . Poucos marcheteiros a usam como forma de arte (quadros e painéis) e é, justamente assim, que ela é confeccionada por Ulisses Leopoldo.

CURIOSIDADES SOBRE AS MOSTRAS DE ULISSES
a) Só faz exposição individual, no mesmo lugar, de dois em dois anos;
b) Em todas as suas individuais só apresenta número ímpar de peças,
c) Em todas as mostras individuais inclui um quadro de girassol, de um galo
ou dos dois.

CONTATOS
ulel@bol.com.br (Ulisses Leopoldo)
Tel.: 8876 5910 – 9977.3227 – 3217.8609 – 3211.5177
rosanebis@ig.com.br (Rosane Alves)
Tel.: 3222.2523

MOSTRA ATUAL
- Título: Florais em Marchetaria
- Técnica: Marchetaria em Madeiras
- Número de peças: 29 (todas em tamanho médio)
- Tema: Flores
- Local: Palácio da Cultura (Potengi)
Praça 07 de Setembro, s/nº - Centro - Natal
- Abertura: 26 de agosto de 2010 (5ª feira) - 19 horas
- Período de visitação: 27/08 a 12/09, das 09 às 17h, de 3ª a domingo
- Telefone do Palácio: 84-3232.9727

VALE A PENA CONFERIR MAIS ESSE BELO TRABALHO DO NOSSO TALENTOSO COLEGA!

sábado, 14 de agosto de 2010

ELEIÇÕES NO SOERN: 2010 / 2013

ATO DE NOMEAÇÃO DA COMISSÃO ELEITORAL

O Presidente do SINDICATO DOS ODONTOLOGISTAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE – SOERN, na competência do que disserta o Art. 10° do seu Regimento Eleitoral, nomeia a presente COMISSÃO ELEITORAL, composta pelos Cirurgiões Dentistas, GIBSON AZEVEDO DA COSTA, MARIA DA GLÓRIA SILVEIRA DE MEDEIROS BARROS e MELÚSIA RODRIGUES SOARES, para, sob a presidência do primeiro, coordenar e conduzir o processo eleitoral, que tem por finalidade eleger os candidatos aos cargos da Diretoria, Conselho Fiscal e Delegados Sindicais do SOERN, para o período Administrativo – 2010/2013.

Natal/RN, 09 de agosto de 2010.

Ivan Tavares de Farias Júnior
Presidente do SOERN

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

De conformidade com os Artigos 01, 02 e 08 do REGIMENTO ELEITORAL em vigor, ficam convocados todos os Cirurgiões-Dentistas filiados, a participarem das eleições regulares do SINDICATO DOS ODONTOLOGISTAS DO ESTADO DO RN- SOERN, a realizar-se, no dia 06/10/2010, das 08:00 às 16:00 horas, na sede do Sindicato, sito na Avenida Prudente de Morais – 3857, Shoping Natal Sul, Loja nº 4 – Natal-RN, para escolherem através de voto direto e secreto a Diretoria, Conselho Fiscal e Membros da Delegacia Sindical de Mossoró-RN. As chapas concorrentes podem se inscrever na secretaria do SOERN, no endereço acima, até o dia 06/09/2010. Em caso de anulação do primeiro turno amparado pelo Regimento Eleitoral, ficam convocadas novas eleições, a se realizarem no dia 21.10.2010, no mesmo local e hora.

Natal/RN, 09 de agosto de 2010.

Gibson Azevedo da Costa
Presidente da Comissão Eleitoral

ELEIÇÕES NA FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS ODONTOLOGISTAS - FIO

COMISSÃO ELEITORAL

Conforme o disposto no estatuto da FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS ODONTOLOGISTAS – FIO, Comunicamos a indicação dos Cirurgiões Dentistas, GIBSON AZEVEDO DA COSTA, MARIA DA GLÓRIA SILVEIRA DE MEDEIROS BARROS e MELÚSIA RODRIGUES SOARES, como componentes da Comissão Eleitoral local, para organizar as eleições diretas da Federação.
Natal/RN, 06 de agosto de 2010.

Ivan Tavares de Farias Junior
Presidente do SOERN

CANDIDATOS

Conforme o disposto no estatuto da FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DOS ODONTOLOGISTAS - FIO, comunicamos a indicação do Cirurgião Dentista EDSON LUIZ CIRILO, como Representante de Base e a Cirurgiã Dentista TERESA NEUMANN DANTAS ARAÚJO NOBERTO, como Suplente, os quais concorrerão às Eleições na referida Federação.

Natal/RN, 09 de agosto de 2010

GIBSON AZEVEDO DA COSTA
Presidente da Comissão Eleitoral Local

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

VEREADOR APRESENTARÁ EMENDA AO PCCR

Em complemento à reunião havida no Auditório do CRO com os colegas que atuam nos CEO's do Município, o Presidente do SOERN e o Presidente do CRO-RN ouviram do Vereador, Dr. Enildo Alves, Líder do Executivo na Câmara do Município de Natal, o compromisso de apresentar uma Emenda ao Projeto da Prefeitura já enviado àquela Casa Legislativa, no sentido de manter a Gratificação Especial aos Profissionais da Odontologia que atuam naquelas Unidades.

Três horas depois, o citado Edil ligou para o Presidente, Colega Ivan Tavares de Farias Júnior, informando que a Prefeita Micarla de Souza, de comum acordo com o Prof. Roberto Lima, Titular da Secretaria de Administração, autorizou a apresentar a referida Emenda, o que será feito de imediato.

Mais uma vitória para a Categoria Odontológica!

PRECATÓRIOS: ESCLARECIMENTO DAS DÚVIDAS SOBRE AS PRIORIDADES

PEDIDO DE PRIORIDADE POR DOENÇA GRAVE:

Deve ser apresentado na Secretaria do SOERN, laudo médico expedido pela medicina especializada (com CID e detalhamento da doença).

As doenças em referência, estão devidamente mencionadas na Resolução do CNJ – Conselho Nacional de Justiça nº 115/2010 de 29.06.2010.

NOTA – Os documentos não devem ser entregues diretamente aos advogados (como alguns Dentistas tentam fazer), pois toda habilitação precisa sair da Secretaria do SOERN.

PEDIDO DE ISENÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA

É feito mediante apresentação de documento que comprove a isenção, expedido por quem possuir tais prerrogativas: Declaração da isenção fornecida pela Receita Federal, Resolução Administrativa de aposentadoria por invalidez fornecida pela secretaria de Administração do Estado, ou qualquer outro documento oficial que comprove a isenção.

NOTA – Para dirimir alguns boatos que estão sendo divulgados, informamos que quem comprovar a prioridade por doença e não apresentar a isenção do IMPOSTO DE RENDA continua inserido nas prioridades, mesmo descontando o IRPF.

SUPERBACTÉRIA CHEGA À EUROPA E DEIXA O MUNDO EM ALERTA

Micro-organismo, resistente a todos os antibióticos conhecidos, surgiu no sul da Ásia e ‘viajou’ para o Reino Unido.

Cerca de um ano após o vírus da gripe suína ter alarmado autoridades, profissionais de saúde e cidadãos em todo o mundo, um micro-organismo promete ser alvo dos holofotes médicos por um bom tempo. Trata-se de uma nova cepa super-resistente da bactéria E.coli (Escherichia coli), que pode levar à morte por pneumonias e infecções urinárias.

Em artigo publicado recentemente na revista científica ‘The Lancet’, cientistas relataram que os primeiros casos de doenças causadas pela bactéria mutante surgiram na Índia e Paquistão, de onde foram levadas para o Reino Unido por turistas que viajaram ao sul da Ásia com o objetivo de fazer cirurgias estéticas.

Pesquisadores identificaram na E.coli a enzima chamada de NDM-1, produzida por um gene que confere altíssimo nível de resistência aos antibióticos.

Segundo o descobridor do gene, Tim Walsh, da Universidade de Cardiff, o grande temor é a falta de medicamentos que possam combatê-la.
“Temos prazo de 10 anos para desenvolver um medicamento capaz de tratar esse tipo de infecção. É a primeira vez que chegamos a um estágio tão ameaçador com este tipo de bactéria”, afirmou.

Para o coordenador da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Instituto Fernandes Figueira, Carlos Eduardo Figueiredo, uma das classes de antibióticos que poderia ser usada é a polinixina.

“Essa é uma droga que era usada há 20, 30 anos, e foi deixada de lado por ser muito tóxica. Se não houver outra solução, ela terá que ser adotada novamente”, disse o profissional.

Já o chefe do Serviço de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Hospital do Fundão, Alberto Chebabo, lembra que no Brasil há uma bactéria com perfil de resistência semelhante à E. coli: a Klebsiella.

“Assim como a E. coli, ela também faz parte da flora intestinal e foi identificada no Brasil, inclusive no Rio de Janeiro.
Se a imunidade do paciente está baixa, ou se ele tem maus hábitos de higiene, tanto a Klebsiella, quanto a E. coli podem causar infecções difíceis de serem tratadas, por serem muito resistentes. Por isso é importante ficar atento”, conclui Chebabo.

Apesar de todo o alerta que a nova bactéria causou em pesquisadores europeus, medidas ainda não foram tomadas por aqui.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e as secretarias municipal e estadual de Saúde do Rio ainda não foram notificadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) a respeito do problema.
Pelo menos em relação à gripe suína o mundo já pode respirar aliviado: ontem a OMS declarou o fim da pandemia.

Mulheres correm mais risco de contrair infecções

O infectologista da UFRJ Edmilson Migowiski explica que as mulheres são mais suscetíveis a doenças causadas pelas bactérias super-resistentes.

“A E. coli é o agente principal de infecção urinária em mulheres. Isso porque ela vive na flora intestinal, o que facilita a contaminação do períneo”, explica o profissional.

Segundo Migowski, o intestino tem capacidade de manter as bactérias sem, no entanto, deixar que elas atuem no organismo. Entretanto, isso pode mudar com a baixa imunidade.

“Da corrente sanguínea, ela adere às paredes dos órgãos, onde se alimenta de restos de células e de outras bactérias, produzindo infecção e toxinas.

Dependendo do órgão que ela atinge, pode causar diarreia, pneumonia e até choque”, esclarece.

O infectologista ressalta que ninguém está livre de desenvolver doenças pela bactéria mutante.
“Em contato com o tipo não-mutante, a E.coli pode passar a informação que dá resistência para as outras, fazendo com que todas se tornem super-resistentes”.
PREVINA-SE

HIGIENE: Não é só a gripe suína que pode ser evitada com o simples gesto de lavar as mãos. Esse tipo de higiene pode prevenir muitas outras doenças, inclusive as infecções por super-bactérias.

Evite compartilhar objetos de uso pessoal.

Lave bem os utensílios antes de usar.

ALIMENTAÇÃO: Evite beber água de poço e nadar em rios e lagos, que podem estar contaminados.

Lave bem os alimentos antes de comer, principalmente saladas e frutas.

Evite comer molhos, como maionese, na rua. Podem estar estragados.

Frituras e embutidos também devem ser evitados.

FONTE: www.odia.terra.com.br - Reportagem de Clarissa Mello e João Ricardo Gonçalves.






terça-feira, 10 de agosto de 2010

ATENÇÃO: CONVOCAÇÃO URGENTE!

CONVOCAMOS TODOS OS DENTISTAS DO MUNICÍPIO E MUNICIPALIZADOS

LOCAL:
CÂMARA MUNICIPAL DE NATAL

QUANDO: 10/08/2010

HORA: 14h30min

MOTIVO: ENVIO DE MENSAGEM DO PCCR DO MUNICÍPIO.

NÃO DEIXE DE COMPARECER! É ASSUNTO DO SEU INTERESSE DIRETO!

PARAR DE FUMAR AUMENTA AS BACTÉRIAS SAUDÁVEIS NA BOCA

Os fumantes que têm doença periodontal - condição infectoinflamatória que acomete os tecidos de suporte (gengiva) e sustentação (cemento, ligamento periodontal e osso) dos dentes - podem apresentar uma redução das bactérias prejudiciais para a saúde bucal e uma multiplicação das bactérias “saudáveis” se largarem o cigarro.

Essa é a conclusão de um estudo americano e britânico publicado na edição de julho do Journal of Clinical Microbiology. De acordo com os autores, já é bem reconhecido o papel das bactérias e do tabagismo na origem da doença.

E, embora diversos estudos indiquem que parar de fumar pode alterar a “comunidade” microbiana oral, ainda não se sabia se essa colonização patogênica poderia ser revertida.

Para determinar os efeitos da cessação do tabagismo na saúde oral, os pesquisadores coletaram amostras da boca de 22 fumantes.
Após quase dois anos de tratamento não cirúrgico para doença periodontal, os participantes que haviam parado de fumar nesse período apresentaram, não apenas redução no nível de bactérias patogênicas, mas um aumento nas espécies saudáveis - resultados não apresentados por aqueles que continuavam fumando.

“Acompanhando uma terapia periodontal não cirúrgica e a cessação do tabagismo, o microbioma subgengival é recolonizado por um maior número de espécies associadas à saúde e há significativamente menor prevalência e abundância de patógenos periodontais”, explicaram os pesquisadores.

“Esses resultados indicam um papel importante do aconselhamento para cessação do tabagismo na terapia periodontal para fumantes, com o objetivo de alterar efetivamente o microbioma subgengival”, concluíram.

Fonte: Journal of Clinical Microbiology. Julho de 2010.

Cigarros contêm centenas de aditivos para viciar fumantes

Mais uma denúncia reacende a discussão em torno dos aditivos utilizados na produção de cigarros. Pesquisa divulgada ontem pelo Comitê Nacional para a Prevenção ao Tabagismo na Espanha (CNPT) revelou que os cigarros fabricados hoje usam metade do ‘tabaco autêntico’ que era utilizado há 40 anos.
No lugar do tabaco, os fabricantes acrescentam de 400 a 600 substâncias que tornam o cigarro mais ‘viciante’.

No documento, o CNPT também ressalta que “nicotina pura é menos viciante que o tabaco vegetal”. Ou seja: se os cigarros não tivessem os aditivos, seria mais fácil se livrar do vício.

“A grande maioria das marcas de cigarro usa aditivos que amenizam o gosto ruim e mascaram as substâncias tóxicas”, explica a técnica da Divisão de Controle do Tabagismo do Instituto Nacional do Câncer (Inca), Cristina Perez. Segundo a pesquisa, muitos dos produtos adicionados ao cigarro não oferecem isoladamente grandes riscos à saúde.

Mas, no processo de combustão, podem tornar o cigarro mais viciante. É o caso do açúcar, que se transforma em acetaldeído.
A substância, além de ser cancerígena, potencializa os efeitos da nicotina. Já o mentol, usado em cigarros com sabores, aumenta o PH da nicotina, causando mais efeito no cérebro.

“Quase metade dos adolescentes que fumam optam por cigarros mentolados. Entre as mulheres, o índice também é altos.

Se fossem proibidos os aditivos, muitos jovens deixariam de experimentar”, diz Perez. A denúncia do CNPT também destacou a falta de fiscalização do cigarro.

Segundo o órgão, não há lei que regule o uso de aditivos. A única medida existente seria em relação aos níveis admitidos de alcatrão, nicotina e monóxido de carbono.

Produtos podem perder o ‘sabor’
Proposta da Organização Mundial de Saúde (OMS) pode evitar que 50% dos jovens brasileiros com até 19 anos deixem de experimentar cigarros, como foi divulgado mês passado.

A medida, que pretende banir ingredientes como saborizantes e açúcares dos cigarros, será discutida pela Convenção Quadro para o Controle do Tabaco, em novembro, no Uruguai.

Sem os aditivos, praticamente todas as marcas teriam o mesmo sabor, mais forte e desagradável. E, segundo Cristina Perez, muitas pessoas deixariam de fumar.

“Uma pesquisa recente revelou que 90% dos fumantes começam a fazer uso de cigarros antes dos 19 anos. A maioria por causa do sabor. Quando falamos em evitar o tabagismo, estamos focando, principalmente, nos adolescentes”, explica a profissional.

Perez não acredita, no entanto, que a medida vá fazer com que os dependentes diminuam a quantidade de cigarros consumidos por dia.

“Precisamos interromper a iniciação ao tabaco. Se as substâncias que amenizam o gosto ruim do cigarro forem retiradas,muitos jovens vão deixar de experimentar”, conclui.

FONTE: Clarissa Mello

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

REUNIÃO COM OS COLEGAS ESPECIALISTAS DOS CEO’s DE NATAL

Na 3ª feira passada, dia 03.08., às 20h30min, aconteceu a reunião para a qual convidáramos os colegas especialistas que atuam nos CEO’s do Município e o Líder do Executivo na Câmara Municipal do Natal, Vereador Dr. Enildo Alves, a fim de pedir a sua ajuda para reivindicar a prometida gratificação especial para esses Colegas.

O resultado desse encontro ocorrido no auditório do CRO/RN foi a orientação dada por aquele Edil, no sentido de fazermos contato direto com o Secretário Municipal de Administração, Prof. Roberto Lima.

Fizemo-lo no dia seguinte, e recebemos a promessa de que será resolvida essa pendência no mais curto espaço de tempo possível.

Como sempre, estaremos atentos ao cumprimento desse compromisso anteriormente assumido pelo Executivo Municipal, e daremos conta do andamento desse assunto.

ATO PÚBLICO E AUDIÊNCIA NA ASSEMBLEIA FORAM SUCESSO!














Conforme anunciáramos largamente, promovemos o Ato Público defronte a Assembleia Legislativa do RN, na manhã ontem, 5ª feira, com o especial apoio das demais Instituições Odontológicas, atingindo o objetivo desejado.
Chamamos a atenção da classe odontológica e do público em geral sobre a existência das duas taxas que são cobradas pela Prefeitura: Resíduos Sólidos (o chamado Lixo Hospitalar), e sobre utilização dos aparelhos de Raios X, a nosso ver, indevidamente.

A intenção maior foi sensibilizar o Executivo Municipal para negociarmos sobre a implantação desses tributos, onerando mais ainda a nossa classe de maneira despropositada.
Caso não seja de todo possível a extinção das taxas, pelo menos, tentaremos negociar uma compensação em relação a outros impostos, como, por exemplo, o ISS.

Contávamos com maior participação dos colegas nesse movimento, mas conseguimos levar a ação a bom termo, conforme as fotos tiradas pela Assessoria Jornalística do CRO/RN indicam.

AUDIÊNCIA PÚBLICA NO PLENÁRIO FOI PROVEITOSA!
Com a presença e participação de importantes autoridades, sob a segura direção do Deputado Paulo Davim, logo após o citado Ato Público, tivemos os debates sobre o mesmo tema com os seguintes representantes:
Ministério Público; Promotoria de Justiça; COVISA (Municipal); ANVISA (Nacional); Secretaria Municipal de Saúde do Natal; Professor Doutor Perboyle Castelo (Da Universidade Federal do Ceará e Presidente da Associação Brasileira de Rádio Diagnóstico em Odontologia - ABRO), além do Presidente do CRO/RN, Colega Eimar Lopes e representantes da ABO/RN e da Academia Norte-Rio-Grandense de Odontologia, todos irmanados nessa luta.
Após acaloradas e profundas exposições sobre o assunto feitas por vários oradores, concluiu-se pelo seguinte:
As propostas apresentadas nos debates serão condensadas e encaminhadas diretamente ao Executivo Municipal para deliberação a respeito de tão palpitante quanto angustiante tema.

Ficaremos atentos ao desenrolar dos acontecimentos, intervindo sempre que se fizer necessário, objetivando a defesa intransigente dos nossos direitos.

CONTAMOS COM O APOIO DE TODA A CLASSE PARA QUE NÃO SEJAMOS ONERADOS COM O PAGAMENTO DE NOVAS TAXAS QUE, SUPOSTAMENTE, CONTINUARÃO A SURGIR.

LUTEMOS SEMPRE PELOS NOSSOS DIREITOS!