segunda-feira, 27 de maio de 2013

Senador Paulo Davim fala ao SOERN sobre a importância de participar dos movimentos

Ainda dentro das comemorações do mês do trabalhador, o SOERN conversou com o senador Paulo Davim sobre a importância da  participação das categoria no junto ao legislativo na cobrança de ações e projetos de leis. Confira a entrevista.


Qual a importância das categorias reivindicarem seus direitos?
A importância, primeiro, é na qualidade vida, nas condições de trabalho e, sobretudo na relação justa entre o estado, que é o patrão, e o empregado, que somos todos nós. Então isso vem marcando as grandes revoluções  trabalhistas , exatamente essa participação.
E isso começou desde o episódio que marcou o 1º de maio, que nada mais foi que uma reivindicação da classe trabalhadora explorada. Então todas as vezes que as categorias se unem e vão às ruas, participam dos eventos, manifestam a sua insatisfação, participam de debates, já que é através destas mobilizações que criam os debates, pois eles também criam as soluções para os inúmeros impasses.

=O que senhor tem a dizer para o sindicalizado que acha que pagar a taxa é suficiente e não participa de nenhuma ação?
Na verdade eu nunca vi ninguém avançar em nada com comodismo. A omissão é o pior dos pecados e tá registrado no livro de Dante Alighieri, quando mestre desce ao inferno e passa pelos omissos. Então  o indivíduo que quer avançar profissionalmente, que quer ter sua garantia respeitada, quer oferecer qualidade de vida pra sua família e ele fica nessa postura de comodidade, na verdade perniciosa, esperando que os outros gritem por ele, que outros façam mobilização que ele não se dispôs a fazer  por comodismo por medo, por desinteresse ou por não enxergar a importância destes fatos, destas mobilizações, então eu quero dizer para esses que cada um tem o futuro que merece, o futuro que plantou. Se nós queremos um futuro de tranquilidade de garantia, segurança, melhores condições de trabalho, de respeito, sobretudo, nós teremos que ir atrás, nada cai do céu, nada vem de graça. A gente é que tem que construir nossa independência, a gente é que tem que ir buscar o respeito que os patrões devem que ter conosco.

Qual o melhor canal que as categorias, em especial os odontologistas devem manter com vocês senadores para cobrar ações de melhorias?
Na politica existe o legislativo e o executivo. Qual é o papel do legislativo e fiscalizar e propor legislações que venham beneficiar a sociedade. Nesse aspecto é importante que as categorias se organizem e busque os parlamentares para apresentarem propostas, sejam de projetos de leis, emendas ou ações parlamentares que venham a contribuir nesse sentido de trazer respeito às categorias, melhores condições de trabalho, salários dignos através do instrumento legislativo que são as leis ou a cobrança do executivo. E o outro aspecto é que esses parlamentares possam ter uma postura solidária com os movimentos, sobretudo se o profissional faz parte de determinado seguimento. Ou seja, Se você é professor você tem a obrigação  moral de ser solidário com os movimentos educativos, se você é da área da você tem a obrigação  moral de ser solidário com os movimentos reivindicatórios da área da saúde. Esse é o outro lado que pode ser abordado e cobrado pelas entidades e militantes.

Como o senhor avalia a participação dos sindicatos no transcurso de projetos de lei?
É preciso ir para o congresso conversar com deputados e senadores, visitar gabinetes, membro das comissões onde as matérias se encontram, ou seja, uma presença muito ativa, muito palpável desses seguimentos politicamente organizados. Os seguimentos da saúde em geral, são de certa forma desarticulados e muito despolitizados, a gente encontra uma politização num percentual muito pequeno, sobretudo, naqueles profissionais que militam na área sindical, associativa ou em conselhos, no geral o corpo das categorias é despolitizados.

Mas essa participação é em nível de Brasil ou aqui no Rio Grande do Norte também é assim?
No Brasil inteiro é assim, evidentemente em alguns locais isso se evidência como maior nitidez, mas no geral o Rio Grande do Norte é um que manifesta essa despolitização. Eu fiz uma reunião convidando todas as lideranças médicas do Brasil há uns 30 dias, foram mais de 560 pessoas, tinha delegações  de todo o país, mas do RN só tinha um. Veja que isso foi divulgado na mídia, feito contatos telefônicos...

O senhor está citando um fato da categoria dos médicos, mas, por exemplo, os odontologistas, através do presidente do SOERN Dr. Ivan Tavares consegui emplacar uma luta nacional que é a unificação da luta pelo piso salarial único.
Aqui esse grupo que comanda a política  das categorias, são pessoas qualificadas como Ivan, por exemplo, é uma pessoa extremamente politizada, que sabe o que diz e sabe o que faz e claro que Ivan tem muito o que contribuir com os odontologistas do RN, bem como os odontologistas do Brasil. Portanto, eu acho que essas boas ideias que emanam daqui podem, e muito, contribuir com a política na nacional.

Qual o incentivo que o senhor deixa para esses profissionais que estão acomodados?
Eu vou dá um exemplo que está sendo vivenciado pelo seguimento da saúde em países que passando grandes dificuldades, que é Portugal e Espanha. Lá o desemprego neste seguimento está muito grande, esses profissionais estão amargando o desemprego desenfreado, os salários estão defasados, o médico e odontologistas estão ganhando algo em torno de R$ 3 mil reais, agora você imagina um salário desses num contexto onde a moeda é o euro. Isso é fruto dá total desarticulação das categorias nesses dois países, porque é emblemático, a Grécia, a França, Itália, todos os países da Europa atravessaram ou atravessam crises, mas nesses dois a situação dos profissionais da saúde é aviltante, isso denota a falta de aglutinação, comprometimento, ausência de uma luta que tenha sido construído paulatinamente . Então não adianta agora ir para as ruas e tentar, de uma hora pra outra, estabelecer o modelo ou forma mais respeitosa de relação trabalhista em uma situação caótica. Se esses profissionais tivessem se organizado há mais tempo, eles estariam em outra situação. Se a gente quer no futuro estar desfrutando de um grau de respeitabilidade e certa tranquilidade financeira para nossas famílias, nós precisamos conquistar e não esperar. Quem constrói os nossos caminhos, somos nós e o nosso futuro  é construído aqui e agora.

36 ANOS DE LUTAS E CONQUISTAS!


 
           Aniversário é data para reflexão: 
Quem somos? O que fazemos? 
Porque existimos?
 
A primeira questão nos reporta às nossas origens. Nossa gênese não se deu por decreto institucional ou por medida provisória de nenhum governo; ela é consequência das lutas e necessidades, dos trabalhadores, desde o século XIX. 
 
Portanto, o que somos hoje nos remete ao passado. Daí a necessidade de atitudes coletivas e, por isso, a importância da participação da maioria.
A segunda questão depende da primeira. Faremos mais quanto maior for o número dos que estiverem no front.
 
Nós existimos porque somos indispensáveis. As reivindicações trabalhistas são discutidas e levadas a efeito por intervenção nossa. É a nossa vocação, nosso interesse maior. 
Melhores condições de trabalho, salários dignos (piso nacional FIO = R$ 10.412,00 para 20 horas), CBHPO obrigada por lei, carreira de Estado, dissídio coletivo para os trabalhadores da iniciativa privada, educação continuada. Estas são bandeiras que dizem respeito a todos nós.
 
O Sindicato existe porque a categoria existe.       Por isso, esta reflexão é sua, é minha, é de todos!  36 anos de vitórias e afirmação. 
 
Comemore e participe. 
Junte-se a nós! 
O Sindicato é de todos!
  
Ivan Tavares de Farias Júnior
Presidente do SOERN

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Entidades se unem para estabelecer piso salarial




Representantes das entidades SOERN e SINMED se reuniram sexta-feira, 17, para tratarem do dissídio coletivo das categorias do estado, que visa estabelecer um piso salarial para estas no âmbito da iniciativa privada no RN. Os próximos passos estão sendo elaborados, para levar a efeito tal medida. E para tanto serão realizadas assembleias  com os profissionais e entendimentos com as instituições legais e representantes patronais, para finalmente termos uma definição de piso, a muito esperada, e que resgata a dignidade profissional e salarial desses trabalhadores.
 As próximas ações serão divulgados mediante os avanços.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Soern apresenta propostas e reivindicações para Secretário adjunto da Saúde do RN

Hoje pela manhã (16), o presidente do SOERN Ivan Tavares, juntamente com os diretores Teresa Neumann e Flávio Calife estiveram na Secretaria de Saúde do Estado do Rio Grande do Norte - SESAP, para apresentar propostas e reivindicações dos cirurgiões dentistas do Estado para o secretário adjunto, Marcelo Bessa, uma vez que o secretário Luiz Roberto Fonseca encontra-se em viagem.
Na conversa o presidente do Sindicato, Ivan Tavares falou sobre o curso de Odontologia Hospitalar promovido pela entidade que beneficia mais de 30 profissionais da categoria  e os qualifica para atendimentos em leitos de UTI’s e enfermarias. Apontou ainda a necessidade do RN se adequar a essa realidade,  já que alguns hospitais do Brasil, como em São Paulo e no Paraná já possuem profissional especializado dentro nas unidades públicas hospitalares. “Precisamos de um apoio do governo para que isso seja uma realidade no Rio Grande do Norte, seremos o pioneiro do Nordeste”, relata Tavares.
A falta de tratamento dentário aumenta a possibilidade de infecções nas UTI’s e pode causar até pneumonia é o que explica Teresa Neumann. “A higiene bucal deficiente é comum em pacientes internados em UTI’s e esse problema propicia a colonização do biofilme bucal por microrganismos patogênicos”, completa Neumann.
O diretor Flávio Calife, lembrou a necessidade de pessoal qualificado para a realização desse tipo de assistência.
Ivan Tavares descreve que esse Projeto de Lei que torna obrigatória a presença de cirurgiões-dentistas em UTI’s, foi aprovado na Câmara e tramita agora no Senado. Ainda reforça a necessidade do Governo do Estado implantar esse atendimento no RN. “Esses alunos do curso já são funcionários do Estado, o governo apenas teria que ajudar a tornar isso uma realidade para a sociedade potiguar”, enfatiza.
O secretário adjunto Marcelo Bessa concorda sobre a importância dos cirurgiões dentistas dentro dos hospitais, e ficou de apresentar a proposta para o secretário de saúde do Estado e para a governadora Rosalba Ciarline. “Semanalmente sentamos com a governadora, e já irei colocar na nossa reunião esse tema, que é de suma importância para pacientes hospitalizados”, disse.
Na oportunidade os representantes do SOERN apresentaram documentos, matérias e leis que obrigam a presença de cirurgiões-dentistas em unidades hospitalares e ainda, aproveitaram para apresentar alguns pontos de reivindicações da classe, descritos  a seguir:
  1. Piso salarial de R$ 10.412,00, para 20 horas;
  1. 40 horas extensivas a todos os cirurgiões-dentistas;
  1. Criação da gratificação de atividade odontológica;
  1. Reajuste linear de vencimentos dos servidores em 23,17%;
  1. Implantação da tabela de incentivo à qualificação;
  2. Data base em 1º de maio;
  3. Revisão da forma de pagamento da produtividade;
     8.  Pagamento de insalubridade dos colegas que não estão recebendo, porém fazem jus;
     9.  Não terceirização dos hospitais estaduais (SESAP/RN);
    10. Melhores condições de trabalho.




quarta-feira, 15 de maio de 2013

4ª JORNADA BRASIL INTELIGENTE TEM PARTICIPAÇÃO DO SOERN


No próximo dia 24 de maio os diretores do SOERN, Flávio Calife e José Campos, participam em São Paulo da 4ª Jornada da Campanha Brasil Inteligente, um projeto para o Bicentenário da Independência, produzido pela  Confederação NACIONAL DOS Trabalhos Liberais Universitário Regulamentados - CNTU Brasil 2022.
No encontro a CNTU propõe ao País uma discussão essencial sobre o que fazer, ao se chegar à comemoração dos 200 anos de emancipação nacional, ter sido superado os entraves ao desenvolvimento e ao bem-estar de toda população brasileira.
Participarão da Jornada todas as categorias ligadas à CNTU e do conjunto dos profissionais universitários, em diálogo permanente com a sociedade, que lutam por um avanço no projeto de país próspero, justo e democrático.
Dr. José Campos

terça-feira, 14 de maio de 2013

Geraldo Ferreira fala ao SOERN sobre a Sicoob/SindiCred-Rn



O SOERN conversou com o Diretor-presidente  da Sicoob/ SindiCred/RN Geraldo Ferreira sobre as vantagens e segurança dos odontologistas se filiarem a nova cooperativa de crédito que oferece os mesmo serviços de um banco, podendo realizar saques no exterior, cartão de crédito com pontuação em milhagens, garantindo atendimento personalizado pela rede nacional.


 Quais as vantagens de um odontologista de se filiar a Sicoob/SindCred/RN?

Geraldo Ferreira: A cooperativa é um projeto em conjunto de cinco sindicatos, SINMED, SINDSAÚDE, SIPERN, SOERN e Sintar-RN, que desde o início estão juntos formatando a cooperativa que nós queremos, além de ser um dever do sindicato criar essa cooperativa.
A vantagem, de um odontologista é que ele é uma pessoa autônoma e essa cooperativa atende a outros profissionais de nível superior, e partir da  criação de uma pessoa jurídica, todas as pessoas funcionárias iriam se beneficiar. Com a mesma comodidade e serviços de um banco, com juros menores. Antes da criação desta cooperativa, nós realizamos pesquisas e a alguns profissionais, se sentiram a margem, excluídos...  Os iniciantes, por exemplo, não se sentiam confortáveis em cooperativas mais consolidadas, então aqui na nossa cooperativa nós vamos fazê-lo de uma nascente, onde eles também são donos.
Os juros menores ajudam a formatar negócios, favorece quem precisa, os .recursos circulam entre os cooperados e quem tem bota, quem precisa tira.

O que precisa para se tornar um cooperado?
 Geraldo Ferreira: Primeiro é preciso ter uma filosofia cooperativista, você é dono e vai ser usuário desse negócio.  Você se cooperara quando adquire uma cota parte, e se torna proprietário. O odontologista que se filiar compra uma cota parte de R$ 1000,00 e pode financiar em até 10x, além dos documentos  pessoais para o cadastro. Outros profissionais técnicos e auxiliares das clínicas  podem tornar-se cooperados através de uma pessoa física,  com uma cota parte de R$150,00.
Aí todos os pagamentos passam a ser feitos pela cooperativa, até ela ter um grande volume.   Aqui cada pessoa é um voto, todos participam.

Qual  o diferencial desta cooperativa de crédito?
Geraldo Ferreira: Nós abrimos há quase dois meses, na Av.  Prudente de Morais, todos devem vir conhecer, oferecemos todo os serviços de um banco e estamos disponível também com o internet bank. A nossa grande diferença é aqui todos vãos ser tratadas como dono e terão acesso aos recursos, serviços, taxas e juros, sempre inferiores aos bancos comerciais.

Qual a segurança de investir na rede Sicoob?
Geraldo Ferreira: Nós estamos sob a fiscalização rigorosa do Banco Central, realizamos auditorias e  esse modelo de cooperativa tem diretores eleitos, a nossa possui um conselho sindical que escolhe  os diretores,   contatados carteiras assinada, experiência de mercado e aprovados pelo Banco Central.
 São pessoas qualificadas de acordo com as exigências do banco, que exige uma administração enxuta, corpo técnico, com diretores, e um conselho, metas, fiscalização pela central no nordeste.
Cada conta possui um seguro de até de R$ 70 mil reais, valor garantido de forma padrão em todos os bancos.

 Serviços:

A SindiCred funciona, das 9h às 16h, de segunda a sexta-feira, no edifício Giovanni Fulco, na Avenida Prudente de Morais, em Natal. Para se associar, o interessado deve ir até  a agência com cópias autenticadas de RG, CPF e comprovante de residência.
Mais informações: (84) 3025-3290

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Secretário de Saúde receberá diretoria do SOERN


No próximo dia 16 de maio, será realizada uma Audiência com o Secretário de Saúde Pública do Estado do RN, onde serão tratados assuntos como: Odontologia Hospitalar e pauta salarial 2013. Aguardem notícias.

SOERN EM AÇÃO


SOERN ajuíza a Prefeitura de Santa Cruz para pagamento de direitos trabalhistas dos Cirurgiões Dentistas do município (Férias e 13º salário).

SOERN COBRA GRATIFICAÇÃO EM SÃO GONÇALO


SOERN tenta entendimento com a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante para estabelecimento em lei de gratificações dos Cirurgiões Dentistas especialistas do Centro de Especialidades Odontológicas - CEO , do referido município, que estão há 5 meses sem recebê-lo. A Diretoria aguarda audiência com o prefeito.

SOERN PARTICIPA DA 1º RODADA DA MESA MUNICIPAL DE NEGOCIAÇÕES


Os diretores do SOERN, Edson Luiz Cirilo e Ivan Tavares de Farias Jr., participaram  da 1ª rodada da Mesa Municipal de Negociação Permanente do SUS - Natal, ocorrida no dia 07 de maio.
 Na ocasião foi entregue pela segunda vez a pauta  de reivindicações do SOERN em nome dos Cirurgiões Dentistas de Natal.

Feliz Dia das Mães

O SOERN deseja um Feliz Dia das Mães a todas as mulheres que dedicam grande parte do seu dia, a essa arte de ser Mãe.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

O SICOOB É O MAIOR SISTEMA DE COOPERATIVAS DE CRÉDITO DO PAÍS

As cooperativas de crédito do Sicoob são instituições financeiras sólidas e seguras, regulamentadas pelo Banco Central do Brasil, que integram um sistema forte e atuante em todo o território nacional.
MODERNIDADE, COMODIDADE E INOVAÇÃO.
No Sicoob, a tecnologia e a modernidade andam juntas com o atendimento pessoal, formando uma composição perfeita. Isso proporciona segurança, comodidade e praticidade para os associados, que podem realizar transações nos terminais eletrônicos, no Banco24Horas, no SicoobNet - o internet banking do Sicoob - , no celular e até acessar a conta pelo Facebook. Mais de 2 milhões de associados já descobriram os benefícios de fazer parte do Sicoob.

O SICOOB TEM SOLUÇÕES FINANCEIRAS PARA VOCÊ:
Conta Corrente
• Seguros
• Investimentos
• Previdência
• Consórcios
• Crédito Pessoal
• Crédito Consignado
• Financiamentos
• Cartões
• Poupança

quarta-feira, 1 de maio de 2013

SOERN participa de mobilização no Dia do Trabalhador


O Sindicato dos Odontologistas do Rio Grande do Norte - SOERN - marcou presença mais uma vez na caminhada em comemoração ao Dia do Trabalhador que aconteceu hoje (1), organizada pelo Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte - Sinmed/RN. 
A manifestação começou às 9h30, em frente à Associação Médica e teve paradas no Hospital Walfredo Gurgel e Parque das Dunas. 
O presidente da Federação Nacional dos Médicos - FENAM - e do Sinmed, Geraldo Ferreira, abriu os trabalhos, ainda na Associação Médica, falando sobre a importância do movimento, em pleno feriado. "O dia 1º de maio é uma data importante e de amplo significado e, por esse motivo, devemos fazer uma reflexão sobre o momento atual do trabalhador brasileiro. Hoje aqui, estão presentes federações, sindicatos e entidades locais e nacionais para brigar pelos direitos dos trabalhadores", ressalta Geraldo. 
O presidente do SOERN, Ivan Tavares falou sobre a valorização do trabalhador. "É uma satisfação grande participar de um grande evento como este. Infelizmente, percebemos ainda que, as indiferenças contra os trabalhadores continuam", enfatizou e disse que a luta em prol da dignidade do trabalhador, pela conquista do piso nacional para os odontologistas, pela implantação da CBHPO como referência para os planos de saúde e pela carreira de estado, continuam. 
Wellington Melo, presidente da Federação Interestadual dos Odontologistas - FIO - esteve presente na caminhada e fez o seu pronunciamento. "Agradeço a parceria entre a FIO e a FENAM nessa luta de valorização profissional. Parabenizo a Geraldo Ferreira pela iniciativa. Vamos fazer o nosso movimento e buscar os nossos direitos", declarou. 
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados -CNTU- Murilo Celso Pinheiro cumprimentou a FENAM e saudou a FIO e as demais federações presentes. "Estamos comemorando 70 anos de CLT e hoje estamos aqui para lutarmos por mais dignidade e respeito. Temos que lutar com muita força, pois os trabalhadores unidos, jamais serão vencidos", relata. 
A mobilização em prol da saúde contou também com a presença do Senador Paulo Davim. "Estamos voltando ao passado, onde as condições de trabalho para os profissionais de saúde são lamentáveis. Somos profissionais qualificados, mas só seremos reconhecidos, através de um plano de cargo, carreira e salário. É isso o que defendemos e o que queremos. Vamos brigar por nossa profissão que tanto amamos", comentou ainda que o governo brasileiro não está preocupado com a qualificação e qualidade dos trabalhadores da saúde. 
Várias pessoas fizeram os seus pronunciamentos com um grito unificado: a valorização profissional. 
Em frente ao hospital Walfredo Gurgel, os manifestantes continuaram a reivindicar pelos seus direitos, inclusive a médica Sônia Godeiro. "Apesar de termos conquistado muitos direitos, ainda temos muito o que batalhar. Na saúde vemos partos feitos no chão, falta de leitos, principalmente, nas UTIs. O  Governo do Estado recentemente quis fechar a pediatria deste hospital mas fomos vitoriosos e não permitimos tal fato. Viva a luta da saúde e dos trabalhadores", lembra Sônia. 
Wellington Melo da FIO falou que a Federação está atenta aos problemas dos trabalhadores da saúde do RN. "Sabemos que 89% das cidades brasileiras não tem plano de cargo, carreira e salário e aqui sei que essa realidade não é diferente. Estamos solidários aos profissionais da SAMU e aos das unidades de pronto socorros", disse. 
Ivan Tavares falou mais uma vez que a luta sindical pode ajudar e muito nas lutas e conquistas dos trabalhadores da saúde. "Através de nossas lutas podemos dar dignidade a todos os que militam em favor da população", finaliza. 
Em seguida, todos caminharam para o Parque das Dunas para curtir o show de Carlos Zens, enquanto foi servido um lanche. 
A programação do Dia do Trabalho continua com festa no Olimpo Recepções, às 20h00, com a animação da Banda Grafith. José Ferreira Lopes, o doutor Zequinha será homenageado pela FENAM com a comenda Charles Damian.