quinta-feira, 20 de junho de 2013

FIO em Natal discute contratação de estrangeiros e prega participação da categoria de movimentos

Hoje pela manhã (20), no Rifóles Praia Hotel teve início a reunião da Federação Interestadual dos Odontologistas – FIO- para votar em assembleia diversos assuntos, entre eles: Odontologia e SUS, Projetos de Lei, Piso salarial, Odontologia do Trabalho, Tabela de Honorários e Carreira de Estado.
Estiveram presentes presidentes de sindicatos e representantes de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Amazonas, Amapá, Sergipe, Roraima, Ceará, Goiás e Acre.
O presidente da FIO, Wellington Melo Lepe conduziu a pauta da reunião que consistia também em apresentação dos balancetes trimestrais dos sindicatos, demonstrativo de recolhimento por Estado e seus informes. 
A última reunião aconteceu em Brasília, onde também discutiram e deliberaram algumas propostas.
Na oportunidade comentou-se sobre o processo de reeleição da FIO e dos sindicatos filiados que acontece ainda este ano.
Wellington abriu a reunião falando sobre o trabalho que a Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados- CNTU tem realizado. “A CNTU é uma entidade que tem feito um trabalho importantíssimo com palestras, cursos e sempre com palestrantes e professores de alto nível de conhecimento. Além disso, em seu conselho consultivo fazem parte, pessoas renomadas e de alto gabarito”, ressalta e aproveita para fazer um convite aos presentes que participem do curso de formação sindical que acontecerá em Belém.
Além disso, três nomes foram colocados em votação para receber uma homenagem da FIO que foram: Maria Helena Machado, Ana Estela Hadadd e Volney Garrafa.
Outro assunto bastante discutido foi à questão da contratação de médicos estrangeiros. O presidente do Sindicato dos Odontologistas – SOERN, Ivan Tavares falou sobre a necessidade de fazer um documento oficial que deixe claro os problemas que a nossa categoria está enfrentando com relação aos planos de saúde. “Temos que aproveitar o momento de manifestações e nos mobilizar, pois o que a população quer é mais saúde. Acredito que podemos levar para Brasília as nossas propostas. Precisamos tomar uma medida efetiva e tentar despertar nos estudantes e profissionais a necessidade de reivindicarem os seus direitos”, reforçou Ivan Tavares. A proposta foi aceita por unanimidade pelos presentes.
A Comissão Nacional de Convênio e Credenciamento aproveitou o momento e falou de suas ações em âmbito nacional. Realização de reuniões interativas que são inseridas em grandes eventos nacionais, como cursos, congressos e palestras.
Os presentes assinaram duas atas que marcavam a alteração na composição do conselho da FIO com a inclusão de novos sindicatos filiados. 






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.